VOTO NÃO É CHEQUE em BRANCO

07/10/2018 03:34

  O VOTO NÃO é CHEQUE em BRANCO

A expressão da vontade do cidadão -  através do voto livre e espontâneo - NÃO é CHEQUE em BRANCO que ele confere ao eleito. O VOTO NÃO CONFERE ao eleito  a POSSE do CARGO e para exercere-lo de uma FORMA MONOCRÁTICA, SOBERANA e IMPERIAL.

Este voto - livre e espontâneo - abre competência e espaço para um CONTRATO temporário para que o ELEITO  esteja habilitado legalmente a exercer as FUNÇÕES, de um determinado CARGO e pelo tempo previsto pela Constituição.

Os gregos sorteavam os nomes dos seus cidadãos para exercer suas funções ao longo de UM ANO.

As normas -  de uma REPÚBLICA - são feitas de tal maneira que BONS ou MAUS INDIVÍDUOS não fazem diferença nos exercício dos cargos. As deliberações e decisões, destes cidadãos,  encontram as suas competências nos limites da constituição. Na concepção de Espinoza cabe ao CIDADÃO a LIBERDADE e ao ESTADO a SEGURANÇA. LIBERDADE do cidadão de pleitear e assumir as funções de um cargo. SEGURANÇA do ESTADO como construção artificial a partir de uma NAÇÃO detentora das delegações e contratos com o seu PODER ORIGINÁRIO.

VOTO –POLÍTICA  - ECONOMIA

Você não pode simplesmente entregar o seu talão de cheques e deixar alguém gastar o seu dinheiro” "

You can't just hand over your chequebook and let somebody else spend your money."

https://www.guardian.co.uk/world/2012/sep/17/angela-merkel-shape-europe-german-image?intcmp=239

ESPINOZA, Benedictus.  Tratado político. São Paulo : Abril Cultural (Os pensadores),1983.

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10205623543905349&set=a.3584675712991&type=3&theater

 

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode