VEMO-NOS uma ÚNICA VEZ no ESPELHO

11/07/2016 07:51

VEMOS-NOS uma ÚNICA VEZ no ESPELHO.

 VEMOS-NOS uma ÚNICA VEZ no ESPELHO. No olhar seguinte já somos diferentes, conforme a lógica do pensamento de Heráclito (535-475 a.C.).

 Estamos mergulhados  no FLUXO do TEMPO. As escolhas que deixamos de fazer num passado remoto -  ou próximo - nos vem cobra dívidas pesadas e inflacionadas e, nosso presente. Não nos é dados  prever o futuro. Porém sabemos, de sobejo, que nossas escolhas,  do presente, fatalmente irão desenhar as circunstâncias do nosso futuro próximo ou remoto. Marc Bloch, um dos  pais da História, um pouco antes de ser fuzilado num campo de concentração nazista, escreveu (1974: 42) [1] que:

é tal a força da solidariedade das épocas que os laços da inteligibilidade entre elas se tecem verdadeiramente nos dois sentidos. A incompreensão do presente nasce fatalmente da ignorância do passado. Mas talvez não seja mais útil esforçar-nos por compreender o passado se nada sabemos do presente .

O que sabemos, deste presente, é que ele constitui um fugaz lampejo que jamais existiu antes e nem se repetirá depois. Mesmo este lampejo do TEMPO constitui um contínuo que pode ser divididos em MILHARES de PARTES distintas. Instante que não possui fundo. Todos os limites, as medidas  e os condicionantes que impusermos, a este instante presente,  sempre são artificiais e constituem criações humanas.  Condicionantes,  medidas  e limites que irão frutificar ou impor juros  pesados e correções num FUTURO próximo ou remoto.

HERÁCLITO e o TEMPO

https://pensador.uol.com.br/pensamento_de_heraclito/3/

https://pt.wikipedia.org/wiki/Her%C3%A1clito

 

BIENALE de BERLIM 2016

https://www.conceptualfinearts.com/cfa/2016/06/07/berlin-biennale-2016-last-goodbye-to-the-prematurely-dead-post-internet-label/

Imagem: BIENALE de BERLIM 2016 - Vendo-se de costas

FACEBOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10202325183248394&set=a.10202325183128391.1073742893.1756223351&type=3&theater



[1]              BLOCH, Marc (1886-1944)  . Introdução à História.[3ª ed] Conclusão de Lucian FEBVRE - .Lisboa :Europa- América  1976  179 p.

 

 

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode