REVOLUÇÃO ou RESISTÊNCIA

04/07/2019 08:25

REVOLUÇÃO ou RESISTÊNCIA

https://naofoinogrito.blogspot.com/2019/07/0-184-nao-foi-no-grito.html

 

O número de julho de 1819 do Correio Braziliense é uma aula de jornalismo. Ele segue um projeto único e um caminho coerente com a massa de informações que ele vinha acumulando e veiculando há onze anos e que continuou até a INDEPENDÊNCIA do BRASIL. Neste número HIPÓLITO JOSÉ da COSTA continuava uma série de textos nos quais contrapunha a RESISTÈNCIA ao COLONIALISMO contra a REVOLUÇÃO BOLIVARIANA. Dois caminhos que tinham o mesmo FIM, porém com MEIOS completamente diferentes. Vale a pena conferir este embate do projeto do CORREIO BRAZILENSE, defendendo a RESISTÊNCIA, contra  o CORREIO do ORINOCO, que pregava a REVOLUÇÃO na Venezuela e no Brasil. Os desdobramentos destes projetos continuam ainda bem atuais em JULHO de 2019

O editor do CORREIO BRAZILEINSE é atualíssimo quanto ao “BAZAR de SISTEMAS POLÍTICOS” que Platão encontrava numa DEMOCRACIA. HIPÓLITO JOSÉ da COSTA confere ao POVO encontrar o regime possível no qual ele quer e pode  conviver ao afirmar que:

 “O povo escolhe, melhor governo, adaptado a seus melhores costumes; mas se a explosão não é mais do que um movimento momentâneo contra o tirano, destruído este, aparece logo outro em seu lugar”. Correio Braziliense, julho de 1819

 

Imagem - FRANCISCO de MIRANDA na PRISÂO pintura de 1896 de  Francisco Arthuro MICHELENA Casrillo 1863-189

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Miranda_en_la_Carraca_by_Arturo_Michelena.jpg

 

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=681121729003649&set=p.681121729003649&type=3&theater

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode