QUANTIDADE NÂO é SINÔNOMO de QUALIDADE

22/12/2020 08:28

QUANTIDADE NÃO É QUALIDADE

 

  • As máquinas, instruídas pelos programas dos ROBÔS, criaram, nas suas rotinas, uma produção estonteante. Esta produção das máquinas robotizadas - criou um MUNDO ATULHADO de COISAS, OPÇÕES e a acumulou toda a população em cidades deixando ocos e desabitados o interior dos países

Neste MUNDO URBANIZADO. INFANTILIZADO e ATULHADO de OBJETOS produzidos os SISTEMAS do ROBÔS, só os mais sábios se dão conta de que a QUANTIDADE NÃO É SINÔNIMO de QUALIDADE.

 É cada vez mais difícil encontrar QUALIDADE NAQUILO QUE É OFERECIDO pelos SISTEMAS do ROBÔS. Nestes produtos falta EQUILÍBRIO entre a NECESSIDADE OBJETIVA e a PESSOAL

 Um dos índices desse DESEQUILIBRIO - entre a NECESSIDADE OBJETIVA e PESSOAL-   são os programas, os algoritmos que são oferecidos gratuitamente, Vale o mesmo princípio do “se conselho fosse bom, ninguém o daria graciosamente”, Ou em outros termos “esmola grande demais, até santo desconfia”.

Na verdade, a ÉPOCA PÓS-INDUSTRTAL gera um FEUDALISMO DIGITAL disfarçado. O que lhe interessa é o “MEIO que é a MENSAGEM”. A MENAGEN pode ser FUTIL, DISTORCIDA ou mesmo PERIGOSA. No entanto a MENSAGEM é secundária. È prioritário o MEIO que fascina seduz e escraviza o seu USUÀRIO a ponto e de ele não poder viver sem este meio. Para esse FEUDALISMO DIGITAL disfarçado NÃO INTERESSA a QUALIDADE da MENSAGEM. mas sim a FORÇA da DEPENDÊNCIA e a QUANTIDADE de ATENÇÂO e EMPATIA que este MEIO é CAPAZ de GERAR, de MANTER e REPRODUZIR POR TEMPO INDETERMINADO.

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo/?fbid=1078507765931708&set=a.705103509938804

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode