POSITIVISMO

10/10/2018 02:59

Do TEMPO em que o POSITIVISMO era CULPADO de TUDO.

 

No apogeu da  ERA INDUSTRIAL qualquer acerto ou erro era atribuído ao POSITIVISMO. Juízo e sentença implacável  proveniente de quem jamais tinha lido uma única linha do CATECISMO da Augusto COMTE (1798-1857) . Juízes implacáveis que seguiam a cartilha denunciada por PAIXÂO CORTES ao afirmar (1984 p.7) que "o brasileiro fala muito, documenta pouco, analisa menos e conclui definitivamente, a sua moda, na hora que interessa.”

O disco gasto “da culpa ou do mérito atribuído ao POSITIVISMO” saiu da MODA na ÉPOCA PÓS-INDUSTRIAL  . No seu lugar serve a “culpa ou mérito atribuído qualquer ISMO” disparado na hora do interesse de ocultar frustrações e  comemorar vitórias.  O que importa é que estes agudos alfinetes classificatórios sirvam para OCULTAR ou DISFARÇAR  a VERDADEIRA CAUSA do COLONIALISMO, da SERVIDÃO INTELECTUAL e VOLUNTÁRIA ao PROFETA de plantão e da moda. Só os LIVROS destes “LUMINARES da NODA”  merecem uma rápida e superficial leitura em diagonal, isto se leitor não encalhar no TÌTULO sedutor da capa.....

PAIXÃO CORTES, João Carlos. Aspectos da música e fonografias gaúchas. Porto Alegre: Repressom   1984     117p.

 

Imagem em

https://www.justificando.com/2014/11/28/kelsen-positivismo-e-o-fim-dos-bons-magistrados/

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10205634213412080&set=a.3584675712991&type=3&theater

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode