PORTUGAL tornou-se INDEPENDENTE do BRASIL

07/09/2020 06:07

Foi PORTUGAL que se tornou INDEPENDENTE do BRASIL

https://naofoinogrito.blogspot.com/2020/09/202-nao-foi-no-grito.html

 

Para a elite lusitana a INDEPENDÊNCIA POLITICA de PORTUGAL do BRASIL foi, de fato, um bom negócio econômico e social. PORTUGAL começou o PROCESSO da sua INDEPENDENCIA do BRASIL na REVOLUÇÃO no PORTO eclodida no dia 24 de agosto de 1820. Portanto dois anos antes do BRASIL do 07 de setembro de 1822. No sentido metafórico PORTUGAL estava jogando fora o bagaço do BRASIL depois de exprimir e usar, durante 300 anos, o seu caldo.

Este enorme bagaço interessava politicamente à Casa de Bragança que continuou a governar simultaneamente Portugal e Brasil, A elite lusitana ficou de posse e usufruto dos seus títulos de nobreza. Esta mesma elite lusitana continuou, na economia, com a suas posses de terras e de bens além  dos títulos no Brasil. Social e economicamente esta elite tinha enorme vantagem no BRASIL com a ESCRAVIDÂO LEGAL enquanto em PORTUGAL ela estava banida legalmente, desde 1760.

Evidente que toda mudança possui seu lado aversivo e de perdas irreversíveis.  Em PORTUGAL esta mudança da sua INDEPENDÊNCIA do BRASIL estava em pleno caminho em setembro de 1820 Nesta ocasião o processo do andamento e sustentação de uma revolução era favorável a devido a ausência física do seu rei. A NAÇAO LUSITANA, de mal consigo mesma, teve ocasião de escancarar as contradições, as insatisfações e os atrasos que vivia sob presença e estreita vigilância britânica. Em Portugal grassavam as ideias surdas que a Revolução Francesa disseminou mundo afora e que faziam sentido nos países mais desenvolvidos. Portugal desconsiderado e sem vez e voz no CONGRESSO de VIENA via a sua influência internacional sendo aniquilada pela falta de sentido de sua economia, comércio e falta absoluta de um suporte industrial

A elite que optou pela Brasil ganhava as chaves e os códigos de uma nação soberana no concerto das demais nações. Com isto a elite brasileira não precisava mais temer os CAPAS PRETAS de COIMBRA, os “QUNTOS dos INFERNOS” dos impostos lusitanos e o ranço de uma cultura agrícola estacionada no mundo medieval.  

Em setembro de 2020,, Portugal é um Estado membro da União Europeia seguindo o caminho dos ESTADOS UNIDOS da AMÈRICA. Nestes dois séculos muitos portugueses encontraram no Brasil muitas ocasiões para refazerem as suas vidas longe da “TERRINHA” que se torna cada vez mais distante e autônoma da economia , da política e da sociedade do Brasil

 Para o bem da verdade a independência, de Portugal em relação ao Brasil, fez um grande bem para o cidadão lusitano e para o PODER ORIGINÀRIO do País. O padrão médio da economia, da cultura e social do cidadão português é muito mais elevado do que do brasileiro. O sinal disto é a onda crescente de brasileiros que estão migrando para a “TERRINHA, BENEFICIÁRIA do CALDO do BRASIL COLONIAL” ou querem a dupla cidadania

Imagem de Domingos SEQUEIRA (1767-1837) Alegoria da Constituição de 1822

https://commons.wikimedia.org/wiki/File:Alegoria_%C3%A0_Constitui%C3%A7%C3%A3o_de_1822_-_Domingos_Sequeira.png

Detahe

https://anonimosecxxi.blogspot.com/2013/01/alegoria-constituicao.html

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo/?fbid=995045584277927&set=a.705103509938804

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode