ONIPOTENTES que se JULGAM SÀBIOS

03/08/2019 08:27

ONIPOTENTES que se JULGAM SÁBIOS.

 

  Sócrates foi implacável com AQUELES  que se JULGAM SUFICIENTEMENTE SÁBIOS para CONDENÀ-LO à MORTE. Os seus discípulos recolheram a sua reflexão de que “SÒ SEI que NADA SEI. No entanto este SABER me confere uma IMENSA VANTAGEM sobre os QUE PENSAM que SABEAM ALGUMA COISA

 SÊNECA foi outro condenado à MORTE pelo seu estúpido aluno NERO que desconfiava que o seu PROFESSOR SABIA DEMAIS e assim calou a voz do mestre com a SENTENÇA de MORTE. Serenamente o mestre romano traduziu e repetiu  a SABEDORIA de SÓCRATES ao escrever:

Penso que muitos poderiam ter atingido a sabedoria, se não se tivessem imaginado ter chegado até ela, se não se tivessem fingido certas coisas em si mesmos, se não passassem por outras com os olhos fechados

SÊNECA Da tranqüilidade do ânimo, p. 08

https://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=6773

 

Imagem NERO e SÊNECA por Eduardo Barrón / Museo del Prado

https://brewminate.com/seneca-statesman-unto-death/

 

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=699173880531767&set=p.699173880531767&type=3&theater

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode