NAVEGANTES e o CAMINHO NOVO

17/02/2014 07:14

NAVEGANTES e o CAMINHO NOVO

Dom Diogo de Souza ao seu solar pelo Caminho Novo. Este Caminho Novo levava ao solar,  ao Bairro Navegantes e ao QUARTO DISTRITO de Porto Alegre. Ele foi objeto de uma imagem de Jean-Baptiste DEBRET (1768-1848) e de rasgados elogios dos poucos viajantes estrangeiros que se aventuraram, no início do século XIX, pelos caminhos conflagrados  da Província de São Pedro e por de. Parece que DEBRET não fez esta viagem â fronteia marcada por redobrados conflitos internos e externos. Por esta razão deve ter se enganado no título, como sobejamente demonstra o Mestre Arq. e Prof. BRUNO CÉSAR EUPHRASIO de MELLO. A imagem deve-lhe ter vindo as mãos do seu discípulo Manuel Araújo Porto-alegre (1809-1879) futuro Barão de Santo Ângelo, que teve aqui aulas de desenho e pintura com vários mestres da tintas e pinceis. Para reforçar da tese do Prof. BRUNO, Debret coloca, inclusive,  PORTO ALEGRE no mapa da província do Espírito Santo num dos seus mapas do Brasil. Uma nação que ocupa uma extensão territorial a três vezes o do Império Romano estes equívocos de nome e de localização são detalhes irrelevantes e com parcas consequências práticas. Especialmente para um estrangeiro, para quem o território brasileiro não abria os seus portos até 1808. Evidente que em época de satélites e de GPS este erro é monstruoso e inconcebível.

 

O EQUÍVOCO de DEBRET

https://urbsnova.wordpress.com/vilaflores/

Pesquisa do mesmo tema

MELLO, Bruno César Euphrasio de "A cidade de Porto Alegre entre 1820 a 1890: as transformações fíicas da capital a partir da impressões dos viajantes  estrangeiros"[dissertação Orient. SOUZA, Célia Ferraz de] Porto Alegre:  Faculdade de Arquitetura da UFRGS. 2010, 213 f.; il.;30 cm  https://www.archdaily.com.br/br/tag/bruno-cesar-euphrasio-de-mello

MAPA do BRASIL de Jean-Baptiste DEBRET

https://www.brasiliana.usp.br/bbd/handle/1918/00624510#page/21/mode/1up

Notícias

24/10/2018 02:58

EU

  EU      - ¿ QUEM ESCREVE quando EU ESCREVO?  O “OUTRO” EXISTE na MEDIDA em que o “EU” consegue se se DESTACAR e DIFERENCIAR do “NÓS”. Muitas UTOPIAS fracassaram na medida em que tiveram como PROJETO transformar o “EU” e o “OUTRO” num GRANDE e COLETIVO “NÓS”. O...
23/10/2018 02:02

GERAÇÃO de JOVENS INDIGNADOS

  Uma GERAÇÃO dos JOVENS INDIGNADOS      O PÓS II GUERRA MUNDIAL produziu uma GERAÇÃO dos JOVENS INDIGNADOS.     JOVENS INDIGNADOS com os seus pais que permitiram ou colaboraram com os horrores, o holocausto e bomba atômica sobre HIROSHIMA e NAGASAKI. JOVENS...
22/10/2018 01:25

INDIGNAR SE

SABER SE INDIGNAR    Um diretor de uma prestigiosa FACULDADE de DIREITO usava uma sábia escala da CAPACIDADE de SABER SE INDIGNAR para avaliar as competências dos seus estudantes. Este diretor sentenciava que um advogado que NÃO SABE e  CONSEGUE se INDIGNAR,  NÃO é APROPRIADO...
21/10/2018 00:14

ANTOLHOS

  ANTOLHOS    Muitos continuam a usar os ANTOLHOS da ERA AGRÍCOLA quando a humanidade está abandonando os hábitos e costumes da ERA INDUSTRIAL. Não é fácil  vencer o  HÁBITO as SERVIDÂO VOLUNTÁRIA. No plano político é mais fácil e natural reviver o MANIQUEISMO ideológico do...
20/10/2018 01:00

NAZISMO & FASCISMO

NAZISMO & FASCISMO   Evidente que NÃO EXISTE nem NAZISMO e nem FASCISMO. O que existe são EXPRESSÕES, GESTOS e ATITUDES que se aproximam ou se distanciam afastam de concepções  difusas de  HEGEMONIA  absoluta einquestionável. Este exercício intransigente de HEGEMONIA...
19/10/2018 04:14

A HISTÓRIA PERVERSA

A HISTÓRIA PERVERSA   Os fatos, as narrativas e a própria Historia sofrem seleções, exageros, ocultações e silêncios que confundem mais do que esclarecem ou que iluminam caminhos. As densas penumbras projetadas pelas árvores impedem ver a floresta e de orientar no meio deste caos. A simulação...
18/10/2018 02:44

INIMIGO DOMÉSTICO

QUANDO o INIMIGO É de CASA   Dom João VI tinha todas as razões para fugir de Portugal. Diante do inimigo interno não havia constrangimentos ou meias medidas. O inimigo maior não era o general JUNOT, mas os próprios lusitanos que tinham aderido aos ideais da Revolução Francesa. O temor de Dona...
17/10/2018 05:02

DEMOCRACIA x TIRANIA

DEMOCRACIA e TIRANIA. ¿ O que seria da DEMOCRACIA sem o FANTASMA da TIRANIA? Evidente que NÃO EXISTE DEMOCRACIA nem TIRANIA. Existem EXPRESSÕES e SINAIS -mais ou menos próximos - de um IDEAL MENTAL que denominamos de DEMOCRACIA ou TIRANIA. Estas EXPRESSÕES e SINAIS  tornam-se mais o menos...
16/10/2018 00:10

ARTE e TRABALHO

A ARTE e o  TRABALHO  . No mundo ideal a ARTE visa a OBRA PERMANENTE enquanto o TRABALHO busca o PRODUTO para o CONSUMO   No mundo prático e empírico a pretensa OBRA de ARTE a caba como PRODUTO de CONSUMO enquanto o aparente PRODUTO do TRABALHO atinge sua PERMANÊNCIA como OBRA ...
15/10/2018 02:11

PROFESSOR e SOCIEDADE

A SOCIEDADE e os ESTUDANTES fazem o seu PROFESSOR.  . A SOCIEDADE e os ESTUDANTES fazem o seu PROFESSOR quando este ENTE é  examinado numa amplitude mundial e numa dimensão de uma história de longa duração Ao PROFESSOR não adiantam EVENTOS, querer dourar a pílula com PRÊMIOS conferidos...

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode