NÃO É DECORAÇÂO

18/07/2016 07:14

MONA LISA NÃO É DECORAÇÃO.

A obra MONA LISA de LEONARDO da VINCI (1452-1519) não possui sentido, aplicação e utilidade fora do campo das artes. Mesmo fora da época da sua criação, da terra de sua origem e do seu autor ela é uma estranha.

Como a ARTE está em QUEM PRODUZ e não no QUE PRODUZ esta OBRA do RENASCIMENTO ITALIANO impõe vigorosamente a necessidade de retornar, descobrir e usufruir o pensamento que a gerou.

Neste aspecto a ARTE não diverge da FILOSOFIA. Todos os CAMPOS do SABER, do QUERE e do SENTIR HUMANO possuem as suas competências e seus limites que pouco sentido fazem fora do seu âmbito.

O FILÓSOFO, o CIENTISTA e o ARTISTA não abrem mão desta autonomia e desta competência no seu campo de forças. Percebem como ameaça qualquer aproximação de um estranho e incompetente na sua área. O estranho sempre será percebido e tratado como um ELEFANTE numa LOJA de CRISTAIS.

No caso da MONA LISA a sua CAUSA EFICIENTE é coerente e expressão material do pensamento do seu  autor para quem “uma pintura era uma coisa mental”. Na CAUSA FORMAL é a primeira vez que alguém cria uma obra no equilíbrio da SOMBRA e da LUZ e dispensando a LINHA. Assim esta pintura materializa a fotografia e antecipa em séculos a sua criação prática. Na CAUSA MATERIAL  a obra é uma PINTURA construída apenas com tinta sobre uma superfície.  Na CAUSA FINAL não se trata simplesmente  de um retrato de uma pessoa concreta identificável pela sua face.

QUATRO CAUSAS.

https://profciriosimon.blogspot.com.br/2016/07/173-quatro-causas-de-uma-obra-de-arte.html

FACEBOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10202350933252128&set=a.10202350933012122.1073742900.1756223351&type=3&theater

 

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode