MARCEL DUCHAMP

08/03/2017 06:32

O “MICTÓRIO” ou a  “FONTE” de MARCEL DUCHAMP. 

https://profciriosimon.blogspot.com.br/2015/05/estudos-de-arte-018.html

 

Os seres humanos possuem a estranha estratégia de esquecer rapidamente os maiores males e guardar para elas o mínimo que consideram positivo e útil.

O  “MICTÓRIO ou a FONTE” de MARCEL DUCHAMP foi concebido, criado e divulgado num dos piores momentos de horror da espécie humana. A “contra obra” de Duchamp foi concebida, realizada e jogada ao público, em 1917, quando a BATALHA do FRONT de VERDUN estava no auge da contra ofensiva francesa com custos humanos e materiais até hoje desconhecidos. Incontáveis jovens artistas pereceram neste massacre humano sem que jamais a humanidade soubesse do seu nome, sua obra e o seu potencial criativo.  “Não HAVIA NENHUMA NOVIDADE no FRONT”  além do massacre industrial de jovens vidas, inteligências e sensibilidades humanas.

o próprio Marcel descreveu o sentido e os limites desta revolta por meio da arte:

..sob a aparência, estou tentado dizer sobre o disfarce, de um dos membros da raça humana, o indivíduo é de fato sozinho e único e no qual as características comuns a todos os indivíduos, tomados no conjunto, não possuem nenhuma relação com a explosão solitária de um indivíduo entregue a si mesmo”.

O que corrompe esta obra de MARCEL DUCHAMP é retirá-la do seu TEMPO, do seu LUGAR e da SOCIEDADE na qual foi concebida. Esta corrupção consiste em dar-lhe vida própria, cercada de lantejoulas de meias verdades e como PRÊMIO EM CIMA DE QUEM realiza esta consagração.

No contraditório a OBRA de ARTE de MARCEL DUCHAMP  é um problema para a NOVA GERAÇÂO que não se pode limitar a atualizar a sua inteligência por meio dela. Marcel Duchamp já era um nome consagrado no mundo das artes em 1917. Duchamp deu um lance de mestre no xadrez ao jogar violentamente com esta peça da consagração naquilo que ele tinha plena convicção e respaldo externo. Seu “MICTÒRIO ou FONTE” possui a mesma força corrosiva e denunciadora da Guernica de Picasso pintado, 1937, contra os primórdios da II GUERRA MUNDIAL e duas décadas depois da obra de DUCHAMP. A “FONTE” é o esplendor de uma verdade as ser dita e materializada no seu TEMPO, LUGAR e SOCIERDADE

Uma NOVA GERAÇÂO que se impõe a PESQUISA ESTÈTICA no próprio LUGAR, sua ÉPOCA e sua CULTURA.  Esta OUTRA GERAÇÂO lança-se em OUTRA busca. Produz uma OBRA de ARTE, digna deste nome, nesta busca. OBRA de ARTE com recursos e com repertórios da SOCIEDADE, do LUGAR e do TEMPO na qual superar este “membro da raça humana”. Sabe e pratica o desafio de Leonardo da Vinci: “lastimável discípulo, que não ultrapassa o mestre.”.

DUCHAMP. Marcel O artista deve ir à universidade?” in SANOULLET, Michel. DUCHAMP DU SIGNE réunis et présentés par Michel Sanouillet Paris: Flammarrion, 1991, pp. 236-239

 

 

BATALHA DE VERDUN
https://pt.wikipedia.org/wiki/Batalha_de_Verdun

NADA de NOVO o FRONT

https://pt.wikipedia.org/wiki/Erich_Maria_Remarque

 

I GUERRA MUNDIAL

https://www.faz.net/aktuell/politik/der-erste-weltkrieg/

https://www.faz.net/aktuell/politik/der-erste-weltkrieg/erster-weltkrieg-magerer-friede-statt-fetter-beute-14570641.html

 

LEONARDO da VINCI

https://pensador.uol.com.br/autor/leonardo_da_vinci/

MARGS e MARCEL DUCHAMP

https://www.margs.rs.gov.br/midia/a-fonte-de-duchamp-100-anos-da-arte-contemporanea-acervo-do-margs/

IMAGEM

https://artecontada.wordpress.com/2010/09/26/o-revolucionario-marcel-duchamp/

FACEBOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10203343236419087&set=a.3584675712991.1073741826.1756223351&type=3&theater

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode