INDIVÍDUO & CIVILIZAÇÃO

06/01/2015 07:45

06.01.2015

O INDIVÍDUO e a CIVILIZAÇÂO

https://profciriosimon.blogspot.com.br/2015/01/estudos-de-arte-004.html

Artistas, críticos de arte e marchands se perguntam

¿- por que  a memória dos artistas plásticos sul-rio-grandenses não se expande e não é cultivada além fronteiras do Rio Grande do Sul?.

A resposta está, de um lado,  na busca do artista criador em  afirmar-se com um EU singular e na expressar nele a  sua autonomia e o seu campo de forças. No extremo oposto as forças do inconsciente coletivo buscam e lutam para  jogar a TUDO e a TODOS no anonimato e na heteronomia. Esta pulsação viva entre extremos jamais pode cessar sob pena sob  pena de congelar, arruinar e matar em um NÒS definitivo e eclético. Na contemporaneidade a  resposta e  vantagem é que cabe ao artista criador possuir mais esta tarefa de estar atento na sua do ponto de equilíbrio homeostático entre  duas forças contrárias e complementares.

Sob o ponto de vista do INDIVÌDIO ARTISTA Marcel DUCHAMP esclarece

Sob a aparência, estou tentado dizer sobre o disfarce, de um dos membros da raça humana, o indivíduo é de fato sozinho e único e no qual as características comuns a todos os indivíduos, tomados no conjunto, não possuem nenhuma relação com a explosão solitária de um indivíduo entregue a si mesmo”.

DUCHAMP. Marcel O artista deve ir à universidade?” in SANOULLET, Michel. DUCHAMP DU SIGNE réunis et présentés par Michel Sanouillet Paris: Flammarrion, 1991, pp. 236-239

 

Sob o ponto de vista do COLETIVO e da CIVLIZAÇÂO  Mary FOLLET(apud CARVALHO, 1979, p.60 mostra o caminho

só teremos democracia verdadeira quando os jovens não mais forem doutrinados, mas formados no caráter da democracia. Portanto o meu dever como cidadão não se esgotou naquilo que trago para o Estado. Meu teste como cidadão é quão plenamente o todo é expresso em mim ou através de mim.

CARVALHO, Maria Lúcia R.D.  Escola e Democracia. Subsídios para Um Modelo de Administração segundo as Idéias de M.P. Follet.  São Paulo: E.P.U. Campinas, 1979. 102p.

Francis PELICHEK _ “Gaúcho CHIMARREANDO “Tela ORIGINAL exposta no Salão de novembro de 1929 da Escola de Artes do Instituto de  Belas Artes do RS  capa da REVISTA da GLOBO -Ano I - nº 23  14.12.1929.; Pertence ao acervo da Pinacoteca da Prefeitura de Porto Alegre

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode