FAZER

07/11/2014 07:21

FAZER BESTEIRA.

  

A desconexão entre  o  PENSAR e o FAZER traz ao  palco a distinção  entre o FILÓSOFO e o SOFISTA.

Cabe rigorosa distinção entre QUEM CONHECE a PARTIR de SI MESMO  e aquele que  transforma a TUDO e TODOS  em PRODUTO de  MERCADO:  inclusive a si  mesmo.

Insiste-se na necessidade de distinguir e ter conceitos claros o FAZER do AGIR, da OBRA e do TRABALHO e  entre a IMORTALIDADE e a ETERNIDADE.

 

FAZER: a memória da desqualificação é infensa a qualquer mudança quando colocada no vértice de uma sociedade corrompida no seu cerne. A permanência desta desqualificação é mais forte, ativa e subliminar na medida em que um grupo no poder disseminar, na cultura do povo, a convicção ingênua de que o FAZER consiste no ato de “governar é andar cavalo na FAZENDA de sua propriedade”. Hannah Arendt percebeu o evidente equívoco e distinguiu (1983: 194/5) “ o processo do FAZER, em si mesmo, é inteiramente determinado pela categorias do fim e dos meios. O objeto fabricado é um fim neste duplo  sentido, que o processo da produção ali se conclui e  apenas existe como um único meio de produzir esse fim ”. No seu FAZER o novo grupo instaura a tradição de que o espaço do poder é a sua herança e o seu fim. Este FAZER finalista mantém, e reproduz, o mito herdado da autoridade e que, na maioria das vezes, finaliza apenas “FAZENDO BESTEIRA”

in

https://prof-cirio-simon.webnode.com/blog/

ARENDT, Hannah (1907-1975) Condition de l’homme moderne. Londres: Calmann-Lévy 1983

CONTRADIÇÕES VERBAIS:

https://www.cartacapital.com.br/politica/tucano-critica-pedido-de-impeachment-contra-dilma-e-e-chamado-de-comunista-5297.html

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode