ANACRONISMO em ARTE

16/06/2018 01:22

ANACRONISMO na ARTE,

A grande questão é saber se o ANACRONISMO em ARTE  é do ARTISTA, de QUEM APRECIA a SUA OBRA ou de QUEM se põe como mediador entre artista e o seu apreciador.

   Ao admitir que a “ARTE ESTÀ em QUEM PRODUZ” cabe a questão -  e a ressalva - de saber se QUEM produz a OBRA de ARTE. Conferindo a QUEM produz a OBRA de ARTE o lugar de PRIMEIRO PERSONAGEM,  cabe a pergunta e a dúvida ele está, ou estava,  mergulhado e operava DENTRO ou FORA do seu TEMPO, de seu LUGAR e da sua SOCIEDADE.

Evidente que cabe a mesma questão e ressalva também para o SEGUNDO PERSONAGEM de QUEM APRECIA uma OBRA de ARTE.

Nesta relação entre o ARTISTA e o seu APRECIADOR ergue-se a QUESTÃO CRUCIAL de QUEM se põe a mediar. Este TERCEIRO PERSONAGEM responde pela natureza dos museus de arte, curadores, professores e mediadores. Estes ganham sentido na medida em que são competentes em transformar a EXPRESSÂO ESTÉTICA em COMUNICAÇÂO unívoca e linear e colocar  a OBRA de ARTE a altura de quem CRIA e que a APRECIA.

EDOUARD BARIBEAUD

https://edbaribeaud.com/work/

Imagem

BARIBEAUD ,  Edouard  - Miniaturo 2018 - Velha História no Tempo Moderno Aquarela 77.5 x  73 cm

 

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10205202744385624&set=a.3584675712991.1073741826.1756223351&type=3&theater

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode