ALIMENTOS para a DELINQUÊNCIA

15/12/2016 05:49

  ALIMENTOS para a DELINQUÊNCIA.

 

O ESTADO NACIONAL assumiu o contrato com o seu cidadão de exercer a violência. A criatura humana, diante deste contrato, se abstém de exercer qualquer forma de violência por suas próprias mãos e meios cujo exercício ela delegou  ao seu ESTADO NACIONAL.

Toda a quebra deste contrato é um passo em direção à barbárie e para a delinquência generalizada, mesmo nos âmbitos mais sagrados.

A quebra deste contrato entre o E ESTADO NACIONAL e o seus cidadãos abre vazios jurídicos e legais nos quais a delinquência se alimenta.

Não se trata só da perda da confiança e o crédito do ESTADO NACIONAL. Abre-se uma ruptura irreparável na existência e no sentido de um PROJETO CIVILIZATÒRIO COMPENSADOR da VIOLÊNCIA.

Os  legisladores, os juízes, os soldados e os professores perdem significado diante da ruptura irreparável deste contrato. Os artistas visuais  servem apenas para fechar, com taipas provisórias, o horror desta delinquência generalizada. Os músicos se destinam a enganar o silêncio de morte que se instala neste ambiente de corrupção. O papel do ator é para distrair a atenção da próxima vitima da barbárie.

CONCENTRAÇAO de RENDA no BRASIL

https://www.correiodopovo.com.br/Noticias/Economia/2016/12/605405/Sete-cidades-concentram-25-de-toda-renda-do-Pais,-indica-IBGE

https://www1.folha.uol.com.br/mercado/2016/05/1769490-brasil-tem-concentracao-de-renda-entre-ricos-proxima-da-alemanha.shtml

 

PILANTRAS

https://www.youtube.com/watch?v=5ut6FT3Fu7o&feature=youtu.be

FACEBOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10202979249199634&set=a.3584675712991.1073741826.1756223351&type=3&theater

 

 

 

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode