A LIBERDAE é o DUREIRO para ESCRAVIZAR o OUTRO

21/10/2022 07:39

A LIBERDADE é o DIREITO para ESCRAVIZAR o OUTRO.

A LIBERDADE - nos HÁBITOS, COSTUMES e TRADIÇÕES ROMANAS - era conferida aos DESCENDENTES dos PATRÍCIOS para portar o NOME da FAMÍLIA de ORIGEM, sua GENEALOGIA e o seu PATRIMÔNIO.

Os ESCRAVOS eram COISAS (RES- PEÇAS) REPRODUZIDOS sem FAMÍLIA, sem DIREITO´ao NOME, à sua TRADIÇÃO ou qualquer PATRIMÔNIO ou PROPRIEDADE pessoais.

Estas TRADIÇÕES COSTUMES e HÁBITOS, ROMANOS de ESCRAVIZAR o OUTRO eram LEI e DIREITO garantidos e administrados pelo ESTADO BRASILEIRO até o ano 1888 D.C.. Desapareceu a LEI sob GRANDES PROTESTOS dos DONOS das PEÇAS, RES ou COISAS. Permaneceu a LIBERDADE para ESCRAVIZAR o OUTRO- mais vigentes do que nunca – metamorfoseados em HÁBITOS, em COSTUMES e as TRADIÇÕES como aquelas dos ROMANOS que conquistaram o MUNDO, de sua ÉPOCA, para manter o maior numero possível de PEÇAS, RES ou COISAS ao seu SERVIÇO, DOMÍNIO e PODER.

Evidente que a PRÁTICA desta VERDADE está sujeita a reações iguais ao poder e força dos COSTUMES, HÁBITOS, e TRADIÇÕES que contraria. No entanto QUEM ESCRAVIZA como o ESCRAVO possuem perdas consideráveis em relação aos fugazes ganhos e privações, O ESCRAVO como seu DONO privam-se, ou são privados de desenvolver plenamente o seu potencial físico e mental que reside em cada SER humano.

 

Imagem O PATRÍCIO e o ESCRAVO ROMANO

https://www.grupoescolar.com/pesquisa/escravidao-na-roma-antiga.html

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo/?fbid=1523513084764505&set=a.705103509938804

 

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode