A HISTÓRIA NÃO EXISTE

25/09/2017 01:09

A HISTÓRIA NÃO EXISTE.

A HISTÓRIA NÃO EXISTE Existem narrativas, discursos e índices da passagem do TEMPO.

Para administrar com certo distanciamento estas narrativas, estes discursos humanos e índices da passagem do TEMPO é possível fazer no campo da tenção pensadores com DESCARTES, Carl MARX,  Paul VIRILIO e, de quebra, o artista Paul GAUGUIN.

Em DESCARTES podemos nos valer das coordenadas (X-Y-Z) que ficaram conhecidas por seu nome. No X pode-se estabelecer uma LINHA de TEMPO que corresponde à DIACRONIA ou passagem LINEAR do TEMPO. No Y não perdemos de vista ou que acontece simultaneamente em outros lugares, ou seja, a SICRONIA e a acumulo do que acontece ao MESMO TEMPO. Já o Z nos coloca sob a ótica estes OUTROS e DIFERENTES LUGARES ou seja a TERRITORIALIDADE na qual o TEMPO também se manifesta SINCRÔNICA e DIACRONICAMENTE.

Em Carl MARX podemos nos servir da dialética entre aquilo que pertence à INFRAESTRUTURA (técnica, acúmulo econômico e a logística) e à SUPERTRUTURA (as estratégias políticas, culturais e ideológicas).  , 

Para o pensador e urbanista Paul VIRILIO nunca houve tanta busca do passado, das origens e da genética das coisas, fatos e da passagem implacável do TEMPO. VIRÍLIO descreve esta busca diante do impacto da VELOCIDADE do TEMPO que a criatura humana percebe cada vez mais e por meio de instrumentos cada vez mais acurados. A criatura humana busca, no passado, as suas origens e a genética das coisas, fatos e o sentido do mundo numa reação contrária a esta percepção desestruturadora da passagem implacável do TEMPO. Um destes vestígios é a IMAGEM, seu acúmulo e crescentes possibilidades da sua criação e manipulação. Com todos estes predicados a IMAGEM continua a estar sempre no lugar da algo que nunca existiu ou que já não existe mais. Mesmo que esta algo tenha acontecido no instante anterior.

O pintor Paul GAUGUIN (1948-1903) nasceu de mãe de origem inca. Ele viveu o drama dos impressionistas e pós-impressionistas,  inclusive ao lado de Vincent Van GOGH (1853-1890). Morreu refugiado nas ilhas polinésias não sem pintor um grande painel. Intitulou, esta tela,  “DONDE VIEMOS? – O QUE SOMOS? – PARA ONDE VAMOS? escrito sobre o pano que restara de um veleiro.

 A HISTÓRIA não existe. Existem NARRATIVAS que se querem históricas. Narrativas que são – de fato e de direito – índices do TEMPO, do LUGAR e da SOCIEDADE na qual são criadas, veiculadas e recebidas.

  10 APTIDÔES NECESSÁRIAS no ESTUDO da HISTÓRIA da ARTE

https://www.cromacultura.com/aptitudes-para-estudiar-historia-del-arte/

 

Paul VIRILIO: a criatura humana e a velocidade das máquinas

https://canalcurta.tv.br/pt/filme/?name=paul_virilio_pensar_a_velocidade

PIOR do QUE a MORTE é o ESQUECIMENTO

https://dragaourbano.com.br/voce-vai-morrer/

 

https://www.pensador.com/frase/MTQzODg/

 

Jose SARAMAGO ensaio sobre a cegueira

https://www.culturaalternativa.com.br/literatura/outros/item/9835-ensaio-sobre-a-cegueira-jose-saramago

Jose SARAMAGO  A HISTÓRIA NÂO EXISTE

https://www.citador.pt/frases/a-verdade-historica-nao-existe-a-historia-nao-e-jose-de-sousa-saramago-20385

 

“A verdade histórica não  existe. A História não é mais do que uma ficção. Quer dizer. Uma ficção com mais dados, concreto, reais. Mas também com muita imaginação”.

 Jose SARAMAGO 

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10204221057604068&set=a.3584675712991.1073741826.1756223351&type=3&theater

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site gratuitoWebnode