22 de abril de 1908

22/04/2022 07:31

22 de abril de 2022

Um INSTITUTO de BELAS ARTES para TODO o RIO GRANDE do SUL

 

O REGIME REPUBLICANO buscou estender as suas ações e instituições para a todo território do Rio Grande do Sul. Na constituição da mantenedora do INSTITUTO DE BELAS ARTES foram constituídas, no interior do estado, ,sessenta e cinco comissões regionais cujos integrantes foram publicados no Correio do Povo no dia 11 de abril de 1908:

As commissões municipais serão representadas do seguinte modo:

Alegrete, Coronel Ortiz, cel Freitas Valle Filho, dr. Lauro Dornelles e dr João Benício da Silva; Alfredo Chaves, cel Peregrino Guzzo; Antonio Prado, Innocencio Müller; Arroio Grande, Manoel Antonio Maciel; Bagé, cel José Octavio Gonçalves, visconde Ribeiro Magalhães, Emilio Guillayan e dr. Figueiredo Teixeira; Bento Gonçalves.cel.Balthazar de Bem ; Cachoeira, tte, cel. Isidoro Neves da Fontoura, cap. Antunes Araujo e dr. Balthazar de Bem; Cacimbinhas, cel Avelino Goulart; Cangussu, coronel Genes G. Bento e dr. Cezar Dias;Caxias, tte, cel. Vicente Rovêa e cap. Abreu Lima; Conceição do Arroio, cel. Manoel Marques Rosa; Cruz Alta, Gen. Firmino Paula, drs. Cândido Machado e Augusto Guarita ; Dom Pedrito,Cel Longuinho Costa; Dores do Camaquam, cel. Manoel da Cunha Vasconcellos ; Encruzilhada,dr. Ulisses de Carvalho e tte cel Juvencio Fontoura; Estrella, cel. Francisco Brito, Manoel Pontos Filho, Antonio Porto; Garibaldi,cel. Jacob Ely e padre Franchetti ; Gravatahy, cel. Horacio Gomes ; Guaporé, Lucano Conero ; Herval, Luiz Avila Siqueira; Itaquy, cel Euclides Aranha, drs Tito Lopes e Galdino Santiago; Jaguarão, barão de Tavares Leite, dr, Fautino Corrêa, cel. Gabriel Gonçalves e cel. João B. Machado; Julio de Castilhos, cel Azevedo ; Lageado, cel Oscar Karnal, tte cel. J. M. Mello, João Oliveira e Fritz Jaeger; Lagoa Vermelha,cel. Heleodoro Branco, dr. Antonino Machado; Lavras, cel. Galvão José de Souza, intendente Samuel Souza; Livramento, cel João Francuisco, dr. Moyses Vianna e Dr. Augusto Pereira; Montenegro, cel. Alvaro Moraes e Frederico Lampert; Palmeira, cel Julio Pereira dos Santos e major Nabuco; Passo Fundo, cel. Gervasio Annes e dr. Dario de Vasconcellos; Pelotas, cel. Pedro Osório, dr. Joaquim Osorio, Joaquim Assumpção, Edmundo Berchom e cel. Alberto Rosa; Piratiny, Francisco Spindola; Quarahy, cel. Miguel Correia, cel Olavo Saldanha, cel.João Maximo dos Santos e major Bento Lima; Rio Grande, dr. Juvenal Müller, cel. Virgilio Porciuncula Junior e dr. Trajano Lopes; Rio Pardo, cel. Francisco Alves de Azambuja; Rosário dr. Arnaldo Ferreira e cel. Belarmino Franco; Santa Cruz, coroneis Galvão Costa e Vsco de Azevedo e Souza; Santa Maria, dr. Vauthier e cel Dutra Villa; Santa Vitória, coroneis Manoel de Deus Dias, Francisco Azambuja e dr. Manoel Vicente do Amaral; Santo Amaro, Cel. Camilo Prereira; Santo Angelo, cel Braulio Oliveira ; Santo Antonio, cel. José Maciel ; São Borja, general Vargas e Lima, coronel Trois, Antonio Sarmanho e dr. Florêncio Abreu; São Francisco de Assis, cel. Manoel Pereira Vianna ; São Francisco de Paula, cel José de Moraes Serrano; São Gabriel, intendente Menna Barreto, cel Francisco Hermenegildo, capitão Zozimo e dr. Diocleciano Azambuja; São Jerônimo, dr. Francisco Flores e cel. Antonio Carvalho; São João do Camaquam, dr. Donario Lopes e Ludgero Ferreira; São José do Norte, Alberto de Sá e Francisco Pereira; São Leopoldo, cel Goelzer Netto, Ernesto Silva e padre Lutzen; São Lourenço, cel Crespo; São Luis Gonzaga, gen. Salvador Pinheiro; São Sebastião do Cahy, Pedro Carvalho, Orestes Lucas e Arthur Candal Junior; São Sepé, Virgílio Silva, Antonio Manoel e Emiliano Brum; São Thiago do Boqueirão, coroneis Eloy Tuca e Jeronimo Oliveira; São Vicente, cel. Severiano, José João e dr. Armando Prates; Soledade, cel Antonil Ferreira e major Julio Cardoso; Taquara, coroneis Diniz Rangel e Julio Petersen; Taquary, cel João Pereira e cap. Franklin Praia; Torres, cel Julio Pacheco; Triunpho, cel Bibiano Castro e Ribeiro Tacques; Uruguaiana, drs. Sergio de Oliveira, Romaguera Correa e Rego Lima e Segismundo Kraemer; Vacaria, cel Abelino Paim, dr, Firmino Paim e cel. Theodoro Camargo; Venancio Ayres, cel. Thoman Pereira ; Viamão,intendente e cel. Marcos de Andrade” .

Não se tratava de nenhuma empresa centralizadora e nem um forma de franquia do fazer estético e da sua reprodução. Cada município teve de avaliar as suas condições culturais, sociais e econômicas para constituir o seu próprio projeto civilizatório compensador da violência legal e contratada com a sua comunidade e gerar uma INSTITUIÇÃO de ARTE para durar por TEMPO INDETERMINADO. Seguiam a linha dos fundadores “Nossa associação é constituída para durar por tempo indeterminado, por consequência devemos pensar desde já no modo de substituir ou renovar os seus atuais membros” ( Livro de Atas nº I:em 01.05.1908, f.3v).

Um século após é possível seguir e rastrear esta ideia, ações e instituições vingando em todo território do Rio Grande do Sul.

 

- Origens do Instituto de Artes da UFRGS: etapas entre 1908-1962 e contribuições nas constituição de expressões de autonomia dos sistema de artes visuais no Rio Grande do Sul Porto Alegre : Orientação KERN, Maria Lúcia Bastos .PUC - RS, 2003—570 p..- versão 2012. em DVD

Disponível digitalmente:

https://www.passeidireto.com/arquivo/59967967/cirio-simon-origens-do-instituto-de-artes-da-ufrgs-etapas-entre-1908-1962/43 + em https://lume.ufrgs.br/handle/10183/2632

- Um INSTITUTO de BELAS ARTES para TODO o RIO GRANDE do SUL

https://profciriosimon.blogspot.com/2010/03/centenario-da-escola-de-artes-do-ia_9581.html

 

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Desenvolvido por Webnode