TRANSCENDER

21/09/2014 06:51

SOBRE PASSAR a HUMANIDADE.

O retrospecto das circunstâncias vividas pelo sul-rio-grandense confirmam o seu ânimo de ultrapassar a humanidade que lhe é dada pela Natureza. Estes artistas materilaizam a sentença de Nietzsche (2000. p.134) de que:

a arte não pode ter sua missão na cultura e formação, mas seu fim deve ser alguém mais elevado que sobre-passe a humanidade. Com isso deve satisfazer-se o artista. É o único inútil, no sentido mais temerário

NIETZSCHE, Frederico Guillermo (1844-1900) Sobre el porvenir de nuestras escuelas. Barcelona: Tusquets, 2000. 179.

De um lado não se trata do vulgar e infantil “super-homem” da indústria cultural e nem do mito nazista de ser um tipo acabado de uma outra raça ou estirpe imaginada. De outro lado não se trata da fatalidade e do condicionamente de um presidiário da Natureza de uma escala de Maslow.

Entre os artistas visuais sul-rio-grandense é uma constante o desafio de ultrapassar a humanidade dada pela Natureza. Basta percorrer a obrado artista Iberê Bassani Camargo (1914-1994) para sentir as intensas pulsações temerárias nas suas obras. Obras que falam uma linguagem universal mas cujas energias possuem como fonte o seu TEMPO e o seu LUGAR.

ESCALA de MASLOW

http://pt.wikipedia.org/wiki/Hierarquia_de_necessidades_de_Maslow

Monumento ao Ferroviário Passo Fundo- RS

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode