TRABALHO X LAZER.

24/03/2014 05:38

TRABALHO X LAZER.

Parece que o lema o “TRABALHO LIBERTA” permaneceu apenas na promessa dos cartazes dos portões dos campos de concentração nazista. As estatísticas, de 2014, provam que nos países nos quais as pessoas mais trabalham possuem o lazer mais duvidoso, a pior qualidade de vida e as economias mais frágeis. E mesmo que provenha uma era de lazer geral, perdeu-se o sentido romântico da palavra lazer. O termo LAZER está longe ser sinônimo de LIBERDADE, e FELICIDADE e de PRAZER. A propaganda e os estímulos artificiais induzem a mente humana ao seu limite máximo. Sem um objeto definido e palpável  ela torna-se uma verdadeira oficina do diabo. Esta mente humana não encontra resposta no mundo exterior no lazer que lhe é oferecido ou imposto. Revoltada  descarrega o seu  rico  e insondável como o universo interior contra si mesma.

Nos países onde se adotaram às 30 horas semanais, muitos trabalhadores passaram a ter dois empregos somando60 horas semanais.

A ameaça do DESEMPREGO, o uso do critério da “MÃO de OBRA EMPREGADA” para constituir a “RIQUEZA e MOEDA de TROCA de UM PAÍS”  e a brutal e artificial RECESSÃO ECONÔMICA corrompem políticos, economistas, partidos políticos e ideologias. Estes  temem serem desacreditadas e desqualificados pelas INFORMAÇÕES NEGATIVAS relativos aos resultados pífios do TRABALHO do seu próprio PODER ORIGINÁRIO.

■  AZEVEDO, André F. Z. de -  Trabalhar demais não dignifica o homem. CORREIO DO POVO  ANO 119 | Nº 174 DOMINGO | 23 de março de 2014 - p. 6 ■

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode