SOLIPSISMO

20/08/2014 08:03

ENXERGAR, em SI MESMO, CERTAS COISAS.

A decadẽncia de uma civilização inicia pelo abalo e pela falsificação do imaginário interior em relação à sua realidade exterior.   Imaginário solepsista que é seguida por uma VERSÂO dos FATOS no mundo exterior. O professor e filósofo romano Sêneca afirmava:

Penso que muitos poderiam ter atingido a sabedoria, se não se tivessem imaginado ter chegado até ela, se não se tivessem fingido certas coisas em si mesmos, se não passassem por outras com os olhos fechados SÊNECA Da tranqüilidade do ânimo, p. 08

http://www.dominiopublico.gov.br/pesquisa/DetalheObraForm.do?select_action=&co_obra=6773

 

O filósofo alemão Heidegeer atribui este equivoco à fargilidade da conexão do mundo exterior com a VERSÂO dos FATOS que ele oferce pronta e para agradar a mente humana interesseira:

..e será suficiente que notemos que as percepções dos sentidos só se reportam a esta estreita conjunção do corpo humano com a alma e que exibem, de ordinário, o que os corpos exteriores podem ter de útil ou de prejudicial para ela”...[ ...satis eris, si advertamos sensum percepciones non referri, nisi ad istam corporis humani com mente coniunctionem et nobis quidem ordinari exhibere, quid a illam externa corpora prodesse possit aut nocere ] Heidegger, 2012, p. 1.198.

HEIDEGGER, Martin (1899-1979) SER e TEMPO – Tradução e organzação de Fausto Castilho ( 1929- ) Campinas- Sp: UNICAMP – Petrópolis-RJ: VOZES , 2012, 1.199 p

IMAGEM - John William Waterhouse (1846-1917)

Eco e Narciso (1903)

http://en.wikipedia.org/wiki/John_William_Waterhouse

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode