REPUBLICANOS de PROVÍNCIA.

01/06/2014 07:47

REPUBLICANOS de PROVÍNCIA.

Interessante observar que as maiores forças  do movimento republicano [grêmios] eram proveniente  das Províncias. Enquanto isto, na capital imperial, seguiriam, até hoje, os velhos hábitos do centralismo e das mordomias da  época colonial às quais os metropolitanos estavam acostumados. Da província de Minas Gerais veio a  Inconfidência. Tiradentes sonhava com uma  forma republicana de governo.  As suas ideias republicanas foram merecidamente reconhecidas pelos primeiro regime republicano de 1889. O dia 21 de abril  lembra Tiradentes como o mártir da independência. Esta data celebra uma ideia originária e sustentada perigosamente na província contra  regime colonial centralista monocrático que o trucidou exemplarmente. A maioria das revoluções provinciais do período imperial propunha o regime republicano.

[ O trem chega a Itu no interior paulista no dia 17 de abril de 1873 um dia antes da histórica Convenção Republicana]

O mais intenso movimento veio dos grêmios subversivos republicanos que pontilharam o território das províncias. As duas faculdades de direito mais ativas neste movimento eram as de São Paulo e a de Recife. Na Província de São Paulo há necessidade de distinguir os barões do café daqueles da nova fronteira agrícola. Estes últimos não tinham títulos nobres e eram republicanos. Os da capital eram francamente a favor do império e erigiram Museu do Ipiranga par mostrar o seu poder declinante.

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode