PESQUISA X CÓPIA

24/07/2015 07:49

PESQUISA NÃO É CÓPIA.

A confusão entre PESQUISA e CÒPIA nasce na escola.

O aluno vai, ou é mandado, para a BIBLIOTECA para “PESQUISAR”

Ele se entrega a tarefa inglória de copiar  numa forma desordenada e sem possibilidade, ou chave, para voltar a FONTE da matéria da qual se apropriou como “AUTOR”.

O aluno realiza esta tarefa como “CASTIGO” e para obter “NOTA”. Pronto !... Vida afora este aluno carrega o estigma do “CASTIGO da CÒPIA” e a consequente confusão com “PESQUISA”.

Está preparado para aceitar, comprar e difundir o que OUTRO lhe entrega como NOVIDADE. Pior quando elabora “CÓPIAS E COLAGENS” e os coloca em algum provedor mundial e as faz circular como sendo a “SUA PESQUISA”.  

A questão é levada aos extremos na “CÓPIA e na COLAGEM” eletrônica. A reversibilidade para as fontes não é só questão de honra. A pesquisa, o trabalho intelectual  e a sua correta circulação - com citação do autor, meio, lugar e época - são questões de JUSTIÇA, de VERDADE e de BELEZA MORAL

 

CÓPIA é DELITO

http://noticias.universia.com.br/destaque/noticia/2012/06/26/946181/voce-nunca-deve-copiar-e-colar.html#

 

Ver a origem da imagem e respectivo texto em

http://www.aquiagoradireito.net/2014/02/professora-que-teve-dissertacao.html

 

Sempre solicito, aos meus estudantes, distinguir o que de fato é DELES (original) e daquilo que eles apropriam do OUTRO (cópia).

Quem RECEBE a PESQUISA possui o DIREITO:

 1º- de saber o que é NOVO e do AUTOR e reverter para  das suas fontes;

2º   deliberar se as FONTES pretendem dizer exatamente o mesmo  de quem as cita;

 3º Julgar se a apropriação do pensamento do OUTRO é adequada ao NOVO.

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10201126935292944&set=a.10201126935252943.1073742530.1756223351&type=1&theater

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode