O ADJETIVO como ALFINETE

30/11/2017 00:15

O ADJETIVO como ALFINETE.

Adjetivar qualquer termo é cravar-lhe um ALFINETE  nas costas e buscar, para ele,  um lugar num quadro conceitual que pareça adequado para fazer sentido.

Este  ALFINETE CONCEITUAL, na realidade, limita, cerca e mata essência do seu objeto.

O ADJETIVO nas BELAS ARTES limita as manifestações estéticas ao que é agradável aos sentidos humanos. Retira as ARTES do seu compromisso de EXPRESSAR a VIDA, a VERDADE e a JUSTIÇA.

A “FORMA MATA a ARTE”, já ensinava Paul KLEE

As ARTES possuem um compromisso que vai MUITO ALÉM daquilo  que  OPINIÃO PÚBLICA julga como OFÌCIO e que o ARTISTA EXERCE como campo de forças mentais.

O ADJETIVO, como ALFINETE CONCEITUAL,  não cabe à qualquer ente mental. Assim a  DEMOCRACIA, a POLÌTICA, a RELIGIÃO e a ECONOMIA se descaracterizam, diminuem e se corrompem com qualquer ADJETIVO que se lhes agregar.

Estes termos constituem uma amostra dos ENTES PRIMITIVOS que não possuem possibilidade de se materializar. O PONTO, a LINHA e o PLANO não existem na NATUREZA. Existem manifestações naturais o vestígios e simulacros  que se aproximam ou afastam destes ENTES PRIMITIVOS GEOMÉTRICOS.

A ADJETIVAÇÂO de “ENTES PRIMITIVOS GEOMÉTRICOS” são, apenas, tentativas da COMUNICAÇÃO HUMANA que desvirtuam a sua universalidade, coerência e essência mental.

ALFINETES e INSETOS

https://www.bugsdirect.com/products/mounted-tropical-insects-entomology-collection-framed-taxidermy

 

ALFINETES e ALFINETADAS

http://www.dicionarioinformal.com.br/alfinetada/

 

Imagem: ALFINETE e CRACHA

http://dicionarioportugues.org/pt/cracha

 

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10204445432173292&set=a.3584675712991.1073741826.1756223351&type=3&theater

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode