DISTINGUIR

20/10/2014 05:39

DISTINGUIR.

 

 Aqueles que lidam com o mundo visual sabem da importância de distinguir o VER do ENXERGAR. O simples ato de ENXERGAR é comandado pelo instinto pela NATUREZA. O VER. O ENXERGAR - posto em ação e trabalho - reduz e duplica apenas certos aspectos da NATUREZA.  Poluiu o mundo com imagens que não passam de lixo. O MÚSICO distingue OUVIR de ESCUTAR.

Evidente que a distinguir pode ser corrompido por atravessadores, tuteladores e mediadores. Estes - como

mestres das intrigas - são hábeis para jogar no maniqueísmo as suas vítimas e reduzindo as escolhas entre polos binários e excludentes.  No maniqueísmo algo só pode ser BOM ou RUIM – BELO ou FEIO – VERDADE ou MENTIRA.

O hábito da integridade intelectual e moral sabe ver e escutar com atenção. Não mistura as suas novas descobertas com o seu repertório e os seus interesses. O ferramental para distinguir encontra recursos mentais e físicos no cultivo do hábito da integridade intelectual e moral. Este hábito  não atrela suas conclusões com projetos de qualquer ordem . A integridade -  intelectual e moral -  distingue o ENTE do SER e a OBRA do TRABALHO.

 

MARANGONI Matteo (1876-1958). Aprenda a ver: como se contempla uma obra de arte São Paulo: Instituto Progresso Editorial, 1949, 251 p il

 

DISTINÇÕES FILOSÓFICAS entre VER e ENXERGAR

http://philonsorbonne.revues.org/160

 

MESTRES de INTRIGAS

http://www.poder-originario.com/news/mestres-da-intriga/

Distinguir o VER do ENXERGAR na OPINIÃO PÚBLICA – PROPAGANDA e REGIME TOTALITÀRIO

http://philonsorbonne.revues.org/591

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode