CONTRATO de MEDIOCRIDADE.

25/01/2014 07:11

 

É muito comum ouvir que “o estudante faz que estuda, o professor faz que ensina e  a instituição faz de conta que entrega um diploma”.

Visto pelo lado contratual é possível afirmar que este formalismo inicia quando o aluno recebe pronto o pacote do seu currículo. O estudante recebe pronto e acabado as disciplinas, os respectivos professores e uma longa etapa  estudos obrigatórios em  um curso distante de sua realidade e expectativas. Sem direito de deliberar e decidir a sua única alternativa é entregar-se de corpo e alma a esta heteronomia formalista.

No contraditório é possível argumentar que ninguém escolhe a vida, os seus pais e nação na qual deve nascer.

Uma autêntica escola sabe ensinar administrar esta contradição. Ensina a conhecer o seu ENTE diante do determinismo, a gratuidade e  a compulsão da vida e da instituição. Pratica exercícios nos quais o estudante pode testar a sua própria competência diante dos limites da vida e da instituição.  Instituição que reforça reconhece estimula contratos dignos de uma civilização.

 

MUITO ALÉM DO JARDIM

http://pt.wikipedia.org/wiki/Being_There

 

LIBERDADE

http://www.poder-originario.com/news/liberdade/

 

AUTONOMIA

http://www.poder-originario.com/news/autonomia/

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode