COLONOS e ESCRAVOS VOLUNTÁRIOS

02/12/2017 02:13

COLONOS e ESCRAVOS VOLUNTÁRIOS.

A condição de COLONOS pode ser apenas IMAGINADA  ou então ser VOLUNTÁRIA e CONSENTIDA.

Constitui um esforço sobre-humano superar a condição de COLONO na qual um povo se acomodou, viveu e não teve outra condição do que a SUBMISSÂO, de HETERONOMIA e a DEPENDÊNCIA MORAL, SOCIAL e ECONÔMICA.

A condição de COLONO é simétrica com a condição de ESCRAVO A  ESCRAVIDÃO VOLUNTÁRIA é simétrica com a de COLONO VOLUNTÁRIO.  Pois ambas mantém os seus REFÉNS numa zona de conforto moral, econômico e estético avassalador da VONTADE, do CONHECIMENTO  e dos SENTIMENTOS que são transferidos ao OUTRO.

O prêmio, desta SUBMISSÂO, HETERONOMIA e CAPITULAÇÃO. é a isenção de qualquer SANÇÂO MORAL de qualquer ATO que o COLONO ou ESCRAVIDÃO VOLUNTÁRIA 

Não é difícil ser diferente dentro da curva da normalidade neste ambiente colonial e servil. No período colonial brasileiro, aqueles que tentavam sair desta curva da “NORMALIDADE!” era enforcados, esquartejados ou garroteados diante de uma multidão de “NORMAIS” e que deveriam ser mantidos como  COLONOS e ESCRAVOS “NORMAIS e LEGAIS” .

Na ÉPOCA PÓS-INDUSTRIAL são enterrados vivos na insignificância que sistema passa a lhes atribuir. Sempre existe uma multidão de “NORMAIS” para tocar o sistema para frente.  Na ÉPOCA PÓS-INDUSTRIAL o desemprego, os refugiados e os desesperados  constituem uma MINA de OURO da MÃO de OBRA de RESERVA COLONIAL e SERVIL.

 

BOÉTIE, Etienne La (1530-1563).  Discurso da Servidão Voluntária (1549).  Tradução de Laymert G. dos Santos.  Comentários de Claude Lefort e Marilena Chauí.  São Paulo : Brasiliense, 1982. 239p.

Sítio IBIQUIARA – São Paulo

http://www.scielo.br/scielo.php?script=sci_arttext&pid=S0101-47142017000100301

 

Imagem – ESCRAVOS – COLONOS e TROPEIROS em CAXIAD do SUL

http://historiadaqui.blogspot.com.br/2012/02/colonos-e-escravoso-trabalho-os-une.html

 

FACEBOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10204452354746352&set=a.3584675712991.1073741826.1756223351&type=3&theater

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode