COISA

20/10/2015 06:52

 

O ENTE HUMANO como COISA. 

A Ciência possui como pressuposto transformar os seus OBJETOS em “COISA”.  Durkheim ensina (1983: 94) “A 1ª regra - e a mais fundamental - é de considerar os fatos sociais como coisas”. Norma necessária para o pesquisador estabelecer limites e competências. Estes limites e competências são perigosamente  rompidos e corrompidas quando o investigador se mistura com o seu objeto.

No contraponto, quando o ENTE HUMANO é transformado em “COISA”, pela CIÊNCIA, acendem-se todos os alertas  Hannah Arendt avisou ( 1983: 247) que  “não é metáfora inofensiva. Tratam de modificar o ‘material humano’ como qualquer material. O único resultado é matar o homem como homem” . Muitas vezes o FEITOÇO VIRA_SE contra o FEITICEIRO e o PESQUISAOR é TRANFORMADO em “COISA” e OBJETO da DESCRENÇA e até do escárnio publico.

COISA na ARTE:  o sujeito ao colocar a coisa como objeto constitui-se como algo distinto e como sujeito. A coisa é monos semântica enquanto o objeto é polissêmico. (Argan, (1992: 38)

 

DURKHEIM, Emile (1858-1917). As regras do método sociológico (2ª ed). São Paulo :  Abril Cultural, 1983, pp.71/161

http://www.correiodopovo.com.br/Noticias/569723/Brasileiro-morre-depois-de-morder-passageiro-em-voo-para-Dublin

 

FACE BOOK

https://www.facebook.com/photo.php?fbid=10201417572398690&set=a.10201417572198685.1073742617.1756223351&type=3&theater

 


Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode