CALIBAN

03/12/2014 04:47

 

William Shakespeare (1564-1616) descreve e cria  CALIBAN no seu drama universal e atemporal da TEMPESTADE. Este ser disforme, moral e fisicamente, é  forçado pelo ganancioso mago PROSPERO e sua filha MIRANDA ceder a sua ilha maravilhosa e se tornar o seu escravo.

Esta escravidão do desgraçado CALIBAN, disforme moral e físico, é uma metáfora que descreve o avanço dos europeus sobre culturas nas Américas, África e Ásia. No entanto este mesmo ímpeto avassalador de PROSPERO está bem vivo e ativo nos genes dos seus descendentes. A TEMPESTADE - criada pelo mago PRÓSPERO -  continua a rugir e torna-se mais intensa e imprevisível  na pós-modernidade

Esta  TEMPESTADE pós-moderna permite - aos criadores, músicos e poetas - encontrar CALIBANS em todas as latitudes e climas.

CALIBAN

William SHAKESPEARE (1564-1616)

http://en.wikipedia.org/wiki/Caliban

https://ebooks.adelaide.edu.au/s/shakespeare/william/tempest/complete.html

http://travelswithwilly.blogspot.com.br/2011/06/ban-ban-caliban.html

Caliban Pós-moderno

http://pt.wikipedia.org/wiki/Caliban

Caliban na Poesia

http://musica.com.br/artistas/caliban/m/i-will-never-let-you-down/traducao.html

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode