ARTE & POLÍTICA.

02/06/2014 08:08

ARTE & POLÍTICA.

 Na conferência de Mario de Andrade para a UNE, em 1942, le evocava a mentalidade da Semana de Arte Moderna de 1922. Semana destinada para celebrar o PRIMEIRO CENTENÁRIO da SOBERANIA BRASILEIRA.  Mário colocava para a UNE a nacionalidade como primeiro principio os concluía com busca da construção de uma consciência coletiva. Nesta proposta - da autoria de um dos intelectuais mais engajados na construção de uma nacionalidade brasileira - é possível vislumbrar o seu  viés POLITICO. Com este viés seria lícito ler da seguinte forma esta frase:

O direito permanente à pesquisa estética [política] ; a atualização da inteligência artística [política] brasileira; e a estabilização de uma consciência [política]  nacional ... A novidade fundamental, imposta pelo movimento, foi a conjugação dessas três normas num todo orgânico da consciência coletiva

( Mário de Andrade para a UNE, em 1942. ANDRADE, Mario O movimento modernista: Conferência lida no salão de Conferências da Biblioteca do Ministério das Relações Exteriores do Brasil no dia 3 de abril de 1942. Rio de Janeiro :Casa do Estudante do Brasil, 1942,  p.45).

[Helios SEELINGER (1878-1965) Pelo Rio Grande pelo Brasil – Revista Máscara: Porto Alegre,  junho de1925]  

http://rethalhos.blogspot.com.br/2012/02/desmontagem-protecao-e-translado-de-uma.html

 

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode