ANGÚSTIA

02/10/2014 07:13

ANGÚSTIA.

 O  angustiar-se é um modo fundamental do ser-no-mundo .  Heidegger, 2012, p. 527

 

O ENTE no SER.  Ouvir, narrar e avaliar ANGÚSTIAS é uma forma comum e segura para perceber, expressar e conhecer o mundo. A ANGÚSTIA explicita as circunstâncias do SER e da civilização que é dada ao ENTE viver, reagir e modificar.

Subtrair-se ao sofrimento do mundo - e as dúvidas da angústia humana - é a alienação, venha de onde ela vier.

Entender, transcender e reelaborar a angústia fornece o índice da verdade, da vontade e dos sentimentos de quem pratica esta arte. Índice de quem entrega, ou não,  para a Natureza a solução deste problema da elaboração da angústia e ao seu fluxo aleatório. Índice, de quem  a submete angústia a algum projeto coerente, ou incoerente,  com as suas forças.

 A ANGÚSTIA é terreno abundante e fértil para os marqueteiros, os mediadores e atravessadores. Todos necessitam resolver as suas ANGÚSTIAS. “Onde existe uma necessidade, ali existe um negócio” diz a mais elementar regra do capitalismo. Neste negócio - de equacionar angústias alheias - os marqueteiros, os mediadores e atravessadores fazem de tudo para ignorar, silenciar e reduzir as angústias do PODER ORIGINÁRIO aos seus próprios interesses submetendo aqueles alheios aos seus caprichos e seus arbítrios pouco confessáveis.

Willem de KOONING (1904-1997) figura 1952-1953

 

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode