A CULPA se GRUDA ao CONDENADO

19/02/2013 07:11

 

 O Poder Originário teve de assistir intermináveis e lúgubres cortejos de condenados  a semelhança daqueles do filme polonês o Moinho e a Cruz. O condenado sabe que a sua vida é sacrificada para aterrorizar os seus semelhantes para que estes se submetam a aquilo a que ele não se submeteu.

 Encarna a culpa na sua pessoa, tendo cometido o crime do qual é acusado ou não. O condenado, encurralado fisicamente pelo carrasco e culturalmente pelo seu tempo, resigna-se aos suplícios mais cruéis que já passaram pelas mentes humanas.   Se submete  aos carrascos de todos os tempos que se percebem legitimados pela sua cultura para supliciar e matar, e portanto inocentes.

 

O MOINHO  e  a CRUZ  :

Pieter BRUEGHEL (c.1526-1569) um pintor dos Flandres - vídeo

http://www.adorocinema.com/filmes/filme-195787/trailer-19345902/

 

Sacrifícios astecas.

http://www.youtube.com/watch?v=qkmFHtFOXlA

 

GUINDASTE da MORTE no IRÃ.

http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/1112795-ahmadinejad-e-seus-guindastes-da-morte.shtml

 

2013 - PENA de MORTE por PAISES.

http://pena-de-morte.info/mos/view/Pa%C3%ADses_em_Rela%C3%A7%C3%A3o_%C3%A0_Pena_de_Morte/

Contato

Poder Originário

prof.cirio.simon@gmail.com

Travessa PEDRO AMÈRICO nº 28 ap.11
Bairro São João - PORTO ALEGRE -RS
90.550-100

SEM TELEFONE

Pesquisar no site

© 2013 Todos os direitos reservados.

Crie um site grátisWebnode